Reuters logo
5 years ago
Nova1-Lucro Zon sobe 46 pct para 5,7 ME, acima estimativas analistas
March 1, 2012 / 7:41 AM / 5 years ago

Nova1-Lucro Zon sobe 46 pct para 5,7 ME, acima estimativas analistas

(Acrescenta declaração do CFO da Zon)

LISBOA, 1 Mar (Reuters) - O lucro líquido da Zon Multimédia, líder no 'pay-tv' em Portugal, teve um aumento superior ao previsto de 46,4 pct para 5,7 milhões de euros (ME) no quarto trimestre de 2011, com o impacto da crise nas receitas a ser compensado pela redução das necessidades de investimento na rede, referiu a empresa.

A previsão média de uma poll de analistas consultada pela Reuters apontava para um crescimento homólogo de 28 pct do resultado líquido no período entre Outubro e Dezembro, para cinco ME.

As receitas trimestrais da segunda maior telecom de Portugal caíram 2,5 pct para 215,6 ME, com a recessão económica, em tempos de 'bailout', a afectar o consumo das famílias portuguesas.

Contudo, o EBITDA -- lucro antes de impostos, juros, depreciações e amortizações -- subiu 0,4 pct em termos homólogos, para 73,6 ME, devido ao aumento do 'cash flow' permitido pelas menores necessidades de investimento na rede.

"Vendemos mais serviços, vimos a receita média por cliente aumentar, o EBITDA e o free cash flow a crescerem e o endividamento líquido a baixar - conseguir tudo isto num ano como o que acabou só nos pode deixar satisfeitos", disse José Pereira da Costa, em declaração escrita à Reuters.

"Tal como previsto, um aumento muito forte na geração de cash: o EBITDA menos CAPEX aumentou de um valor negativo de 5,2 milhões de euros no quarto trimestre de 2010 para um valor positivo de 33,1 milhões de euros no quarto trimeste de 2011", referiu a Zon na apresentação de resultados.

Adiantou: "o 'free cash flow' aumentou para 30,8 milhões de euros no quarto trimestre de 2011, o que compara com um valor negativo de 7 milhões de euros" no período homólogo.

Entre 2009 e 2011, a Zon realizou o 'upgrade' da sua rede de cabo coaxial para a tecnologia DOCSIS 3.0, de modo a poder concorrer com as nascentes redes de fibra óptica da Portugal Telecom(PT), Vodafone, Sonaecom e Oni.

Com o 'upgrade', a Zon passou a dispor de uma Rede de Nova Geração (NGN), com velocidades de transmissões de dados superiores a 50 megabits por segundo (Mbits).

Apesar da queda das receitas, o quarto trimestre assistiu a um crescimento líquido de 12,8 mil novos clientes de 'pay tv', "impulsionado pelo crescimento de 16 mil clientes da base de subscritores de cabo, o melhor trimestre desde 2008", refere a Zon.

Na banda larga, a empresa registou 14,2 mil adições líquidas, para um total de 739,2 mil clientes.

"A adopção de serviços com maior largura de banda continua a crescer, com os serviços de largura de banda igual ou superior a 30 Mbps a serem subscritos por cerca de 29 pct dos clientes de banda Larga", vincou.

Na voz fixa, a Zon captou 39,9 mil novos clientes, elevando o total de subscritores para 883,9 mil, representando uma penetração de 73,2 pct da base de clientes de cabo.

No total, os RGU ('revenue generating unit') aumentaram 5,3 pct para 3,315 milhões, reflectindo a captação de novos clientes. Os RGU correspondem à soma dos clientes de 'pay tv', banda larga, voz fixa e voz móvel da Zon.

Apesar da conjuntura e da quebra global nas receitas, a receita média mensal por cliente (ARPU) manteve-se "resiliente", aumentando 1,2 pct para 35,5 euros.

No conjunto dos doze meses de 2011, o lucro da Zon ascendeu a 34,2 ME, em linha com 35 ME de 2010, "apesar do impacto negativo da contribuição da operações em Angola, ainda na fase de desenvolvimento".

Por sua vez, o EBITDA ascendeu a 311,2 ME, ou seja, mais três pct que em 2010, com a margem EBITDA a atingir 36,4 pct, mais 1,7 pontos percentuais que no período homólogo.

As receitas caíram 2 pct, em termos homólogos, para 854,8 ME, reflectindo a conjuntura económica recessiva.

Adiantou: "o 'free cash flow' no ano de 2011 foi positivo em 51,5 milhões de euros, mais do que cobrindo os pagamentos líquidos de dividendos realizados em 2011, de 49,4 milhões de euros, permitindo uma redução na Dívida Financeira Líquida para 637,5 milhões de euros".

Com 1,6 milhões de clientes, a Zon é líder no 'pay tv' em Portugal, com uma quota de mercado de 53 pct. É considerada a segunda maior telecom do país, atrás da incumbente PT.

A empresa presta também serviços de Internet em banda larga e de telecomunicações de voz.

A Zon tem posição dominante no mercado de conteúdos audiviosuais de Portugal, através da Zon Audiovisuais e de uma participação de 50 pct na Sport TV, empresa que detém vários canais desportivos 'premium' e que controla os direitos de transmissão dos jogos da liga portuguesa de futebol.

O grupo Zon é também o principal 'player' no mercado dos cinemas em Portugal, com uma rede de 210 salas.

Além fronteiras, a Zon está a dar os primeiros passos na sua estratégia de internacionalização, em Angola e Moçambique, através da ZAP, uma parceria com a filha do chefe de Estado angolano, a empresária Isabel dos Santos.

A Zap foi lançada no início de 2010 e ainda não são conhecidos os seus resultados operacionais e financeiros. Os analistas esperam que a gestão da Zon dê pormenores sobre a operação angolana na 'conference call' prevista para hoje. (Por Filipe Alves)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below