Reuters logo
in 5 months
NOVA1-Primeiro ministro prevê venda Novo Banco concluída esta semana
March 28, 2017 / 11:11 AM / in 5 months

NOVA1-Primeiro ministro prevê venda Novo Banco concluída esta semana

(Acrescenta background)

Por Sergio Goncalves

LISBOA, 28 Mar (Reuters) - O primeiro ministro português António Costa prevê que a venda do 'good bank' Novo Banco ao fundo norte-americano Lone Star seja concluída esta semana.

Perguntado sobre se esperava que a venda deste 'banco de transição' seria concluída esta semana, António Costa disse: "sim, é essa a perspectiva que temos".

A 24 de Março, o ministro das Finanças Mário Centeno disse que as negociações para a venda do 'good bank' Novo Banco à Lone Star estão a correr a "bom ritmo" e há condições para se chegar a acordo.

Em Fevereiro, o Banco de Portugal (BP) recomendou ao Governo a selecção do potencial investidor Lone Star para uma fase definitiva de negociações exclusivas para lhe vender o Novo Banco, o 'bridge bank' que emergiu dos escombros do Banco Espírito Santo (BES), que foi alvo de uma resolução em Agosto de 2014.

Recentemente, fontes disseram à Reuters que as negociações para a venda do Novo Banco estão na recta final e o fundo norte-americano Lone Star propõe injectar até 1.000 milhões de euros (ME) no capital para assegurar 75 pct do capital.

Uma fonte disse que o preço inicial será "quase irrelevante já que a acção principal será a injeção de 1.000 ME".

Outra fonte afirmou que os restantes 25 pct 'públicos' serão para alienar depois, havendo um compromisso com a DGComp de venda do Novo Banco até Agosto de 2017, embora houvesse dúvidas sobre se o sentido do acordo era a venda de 100 pct do perímetro dos seus activos, que implicaria não retalhar o banco, ou 100 pct do capital.

Explicou que as negociações com Bruxelas envolviam ainda resolver a questão de saber onde ficam os 25 pct 'públicos', se permanecem no Fundo de Resolução ou em outra entidade pública, desde que se evitem eventuais impactos orçamentais futuros.

As Finanças anunciaram a 21 de Março que os mais de 4.000 milhões de euros (ME) de empréstimos do Tesouro ao Fundo de Resolução (FR) foram estendidos em quase 30 anos para 2046, uma medida que é vista anteceder a venda do Novo Banco pois permite aos bancos manterem as actuais contribuições para o FR.

"Este anúncio é positivo para os bancos portugueses porque os protege de uma venda deficitária do Novo Banco", disse ontem a analista da Moody's Pepa Mori, numa nota, em que realça que a medida é benéfica para a avaliação creditícia da banca portuguesa.

"Esta alteração, aprovada pela Comissão Europeia, garante o pagamento na íntegra das responsabilidades com o Fundo de Resolução sem a necessidade de impor qualquer contribuição extraordinária para o sector da banca, mesmo que surja uma contingência", adiantou.

No âmbito da resolução do Banco Espírito Santo (BES) em Agosto de 2014, o capital do Novo Banco foi injectado com 4.900 ME, tendo o Tesouro concedido um empréstimo de 3.900 ME ao FR.

As acções do Millennium bcp - maior banco privado de Portugal - estão a subir 1,72 pct para 0,1835 euros.

Por Sérgio Gonçalves; Editado por Daniel Alvarenga

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below